6 de dezembro de 2010

PR 1 - Quedas de Água de Paredes (Mortágua)



O percurso tem uma extenção de 7km (ida e volta), linear, com início junto à ponte da povoação de Laceiras, segue o curso da Ribeira das Paredes.

É um percurso bonito para apreciar as quedas de água, que são muitas. Não tem um grau de dificuldade médio, passa dentro de uma das aldeias e termina junto de uma grande queda de água (o percurso de volta faz-se pelo mesmo da ida mas parece em tudo diferente)



Como chegar: Em direcção à EN334-1, no sentido Mortágua-Águeda, passando por Gândara, Pala, Macieira e Carvalhal, encontra à direita uma placa com a indicação de Laceiras. Cerca de um quilómetro depois do corte encontra um pontão sobre a ribeira e logo de seguida uma placa à direita com a indicação “Paredes - Quedas de Água”.

2 de dezembro de 2010

Insubstituível... ninguém

To the left, to the left
To the left, to the left
To the left, to the left

Everything you own in the box to the left
In the closet, that's my stuff
Yes, if I bought it, then please don't touch

And keep talking that mess, that's fine
But could you walk and talk at the same time?
And it?s my name that is on that jag
So come move your bags
Let me call you a cab

Standing in the front yard
Telling me how I'm such a fool
Talking about how
I'll never ever find a man like you
You got me twisted

You must not know about me
You must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby

You must not know about me
You must not know about me
I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

So go ahead and get gone
Call up that chick
And see if she's home

Ops, I bet you thought that I didn't know
What did you think I was putting you out for
Because you was untrue

Rolling her around in the car that I bought you
Baby, drop them keys
Hurry up before your taxi leaves

Standing in the front yard
Telling me how I'm such a fool
Talking about how
I'll never ever find a man like you
You got me twisted

You must not know about me
You must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby

You must not know about me
You must not know about me
I will have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

So since I'm not your everything
How about I'll be nothing
Nothing at all to you

Baby, I won't shed a tear for you
I won't lose a wink of sleep
Cause the truth of the matter is
Replacing you is so easy

To the left, to the left
To the left, to the left
To the left, to the left

Everything you own me in the box to the left
To the left, to the left
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

You must not know about me
You must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute, baby

You must not know about me
You must not know about me
I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking, baby

You must not know about me
You must not know about me
I could have another you in a minute
Matter of fact, he'll be here in a minute

You can pack all your bags
We're finished
Cause you made your bed
Now lay in it

I can have another you by tomorrow
So don't you ever for a second get to thinking
You're irreplaceable

25 de novembro de 2010

PR 2 - Trilho do Zezere (Sertã)




Com uma maravilhosa vista sobre o vale do rio Zezere, este percurso tem como ponto obrigatório o almoço no parque de merendas, a meio do trilho.



O ínico do percurso é no centro de Pedrogão Pequeno e começa-se por descer à ponte Filipina construída por volta de 1610. Esta ponte foi, até 1954 a única ligação entre os dois Pedrogãos. Actualmente passa-lhe a ponte do IC8 por cima (literalmente) mas nem assim se perde a beleza do percurso. Depois de passar no vale do rio, chega-se, por um túnel, ao parque de merendas onde é obrigatório admirar a fantástica paisagem. Inicia-se depois a (dolorosa) subida até ao fim do percurso, por terras quase esquecidas no tempo.

Tipo: Pedestre circular
Início/Fim: Mercado Municipal -  Pedrógão Pequeno
Coordenadas: 39°54'40.41"N 08° 7`49.55"W
Distância: 7 km
Duração: 3h
Dificuldade: Fácil


 

24 de novembro de 2010

Nau


Mais um quadro, este pintado pela Catarina com o propósito de um trabalho de História.
Tela a óleo 40x40

15 de novembro de 2010

Oceanário

O oceanário foi inaugurado em 1998 no âmbito da última exposição mundial do séc. XX, Expo 98, cujo tema foi "Os Oceanos, um Património para o Futuro". O Oceanário eternizou a ligação de Lisboa com o oceano. Todos os anos, cerca de 1 milhão de pessoas percorrem a sua exposição, tornando-o o equipamento cultural mais visitado de Portugal.
Com uma restrita Política de Qualidade, Ambiente e Responsabilidade Social, o Oceanário visa proporcionar o conhecimento e o respeito pelos oceanos e todos quantos nele habitam ou dele necessitam.
Com horário das 10h às 19h e bilhetes a 11€ podem-se visitar todos os peixinhos e peixões, sapos e tubarões (!).

11 de novembro de 2010

"Tudo o que me acontece é da minha responsabilidade"


Não é certamente a descoberta do século mas é a melhor frase que se pode exigir que um pessimista decore. Para aqueles a quem tudo corre mal, para os menos afurtunados, para os menos empreendedores, esta deve ser a máxima de vida a reter: nada depende dos outros, ou do destino ou da sorte. Tudo depende de nós mesmos e cada um é responsável pelo que lhe acontece. Seja bom, seja mau. É uma conquista de cada um. Deve ser assumido como uma responsabilidade pessoal. Não responsabilizar o próximo (isto agora até parecia uma frase retirada da bíblia!) é o início da paz interior consigo mesmo.

8 de novembro de 2010

A Rede Social - The Facebook


O que começou por ser uma página na internet criada em 2003 por um universitário para conquistar raparigas tornou-se num negócio que dividiu um grupo de amigos da universidade de Harvard e que transformou um dos cofundadores, Mark Zucherberg, num multimilionário.

A rede social é uma adaptação para cinema do livro "The accidental billionaires", de Ben Mezrich, que conta a história de Mark Zucherberg e dos amigos que ajudaram a fundar o Facebook, a rede social que conta com mais de 500 milhões de utilizadores.

Resumo:
"Numa noite de embriaguez e desilusão amorosa, Mark Zuckerberg, recorrendo à base de dados da Universidade de Harvard, cria um sítio na Internet onde podem ser votadas todas as raparigas do campus. Em pouco mais de duas horas, o sucesso é tal que arrasa o sistema interno da Universidade. E assim nasce a ideia de criar o Facebook, a mais revolucionária e concorrida das redes sociais e que tornará o seu criador o mais jovem milionário da História."

Com a mania das importâncias...

É curioso perceber a forma como actuam os empresarios em Portugal. Dos grandes empresarios, aos pequenos comerciantes de bairro, passando por grandes CEO de multinacionais ou por cabeleireiros unisexo. Todos têm a fantástica "MANIA" de que são importantes. Sim, importantes. Talvés até o sejam, mas na rua deles...

Aqui há dias fui à mercearia aqui da terra e percebi um fenómeno engraçado, com o qual já me tinha deparado umas quantas vezes: o merceeiro teima em fazer esperar o pobre do vendedor, fingindo-se muito interessado em atender um cliente. Tudo estaria correcto, tendo em conta a ideia de que "o cliente tem sempre razão" não fosse a descaradez com que o faz...

É fácil observar que qualquer empresario teima em se fazer importante. Mesmo quando marca uma reunião com um fornecedor ou com um potencial cliente, faz-se questão de dizer "ele que espere um bocadinho", mesmo que para isso também o Senhor importante tenha que esperar que passe esse bocadinho.
Ridículo!
Não sei se será esta a questão que faz a economia estagnar, ou se é por esta forma de administrar que tantas empresas vão à falência, mas certamente que esta forma de estar faz atrasar um dia de negócios, faz perder tempo desnecessariamente, faz enervar e perder a cabeça.
Senhores gestores, comerciantes, empresários, CEO, etc. ect. etc. deixem-se de lérias, tratem as pessoas sem formalistos ou tretas de impotância porque assim não se vai a lado nenhum!

4 de novembro de 2010

Gibraltar

Bela cidade, ou deverei dizer país?!
Gibraltar é território Britânico situado no sul de Espanha, um pequeno mundo num país. Tem lingua própria (inglês) moeda unicamente sua (libra de gibraltar), tem o único aeroporto do mundo atravessado por uma estrada (a única de entrada terrestre no país), e, o mais interessante e inesperado de tudo, TEM MACACOS À SOLTA!!! Sim, macacos!
Os macacos são os mais antigos habitantes daquela quase ilha, ou península, e estão à solta, não num jardim-zoológico. É a única região na Europa onde tal acontece. A natureza em estreito contacto com o humano (ou o contrário...).
Ao chegar, a pé, de carro ou de avião, é necessário mostrar Identificação. E lá dentro é o paraíso! Uma mini Inglaterra, com comércio e turismo, história e cultura a cheirar à ilha do norte.

Não se pode então perder a subida de ascensor ou teleférico para ir ao topo da montanha (mais alta que atorre Eiffel) ver os macacos. Os avisos de precaução são ignorados pela maioria dos visitantes e depois é possível ver algumas cenas hilariantes, como macacos a roubar bolachas aos turistas! É muito divertido. E é curioso saber que, apesar dos imensos avisos para não alimentar os animais, para não levar sacos de plástico ou de comida à mostra, para não fazer festas, existem pessoas suficientemente burras para fazem o oposto do recomendado! O resultado é ver macacos a abrir de malas, a tirar sacos de gomas e a arranhar quem lhes quer tocar... Os macacos são fofinhos mas são só para ver, até porque eles estão no seu habitat natural e não devem gostar muito de ser incomodados...


Vale a pena ir lá vê-los!




25 de outubro de 2010

O amor não tira férias

Esta comédia romantica faz-me sempre lembrar o Inverno, por isso, agora que começa o frio, aqui fica este post. A neve e o ambiente de descanço e de férias tornam o filme num encanto que vale a pena alugar para ver a dois ou com um grupo de amigas.

Sinopse:
"Iris (Kate Winslet), trabalha numa revista, onde escreve sobre casamentos. Tem uma paixão que dura á 3 anos, por um colega de trabalho que a trocou por outra, no entanto mantém-a por perto, o que faz com que ela nao o consiga esquecer. Iris vive sozinha num chalé perto de Londres. Já Amanda (Cameron Diaz), é o oposto de Iris. Bem sucedida, tem uma empresa onde produz traillers de filmes, sendo no entanto muito desajeitada com os homens. Iris e Amanda, acabam de ficar sozinhas, Iris porque descobre que o seu ex por quem ainda está apaixonada vai casar, e Amanda porque descobre que o seu namorado a traiu e acaba com ele. Numa tentativa de sair do pé de tudo o que a rodeia, Amanda procura na internet um sitio para poder passar 2 semanas de ferias, a fim de descansar a cabeça, e é aí que vai encontrar o chalé da Iris. Desesperada também por sair de onde está, Iris propoe a Amanda trocarem de casas, cada uma passaria 2 semanas na casa da outra, é claro que tanto para uma como para outra a proposta é mais que tentadora, e aceitam a troca."

Titulo original:
"The Holiday" (2006 - 138m)

19 de outubro de 2010

PG 5 - Na Senda da Ribeira De Pera


Este é um percurso deveras cool! O inicio na praia fluvial do Mosteiro, em Pedrogão Grande, só por si, merece a pena.... É uma bela praia e uma região bonita de se ver.






Tipo: Pequena Rota
Início e fim: Praia fluvial do Mosteiro
Duração: 3horas
Distância: 7km







Aqui podem ser visitados um lagar de azeite recuperado segundo a sua traça e que actualmente funciona como apoio de praia (café/ restaurante) e um moinho de rodízio onde se quiser pode moer qualquer cereal. Pode ainda fazer um piquenique no parque de merendas do Rabigordo.




 

18 de outubro de 2010

A cidade

Neste filme Ben Affleck tem um esforço redobrado. Além de actor principal é também realizador, e consegue sair-se muito bem nos dois papeis.
Esta é a história de violência, crimes, droga e vidas marcadas à nascença. Com certeza uma história baseada em muitas vidas reais, onde para se sobreviver à tirania dos poderosos se tem que fazer aquilo que não se quer.
É um bom filme de acção.

Sinospe:
"Existem mais de 300 assaltos a bancos por ano, em Boston. E um bairro chamado Charlestown tem produzido mais assaltantes do que qualquer outro sítio nos EUA. Um deles é Doug MacRay, que teve oportunidade de escolher outra vida, mas preferiu seguir as pisadas do pai e tornou-se o líder de um perigoso gang. A única família que Doug tem são os seus parceiros do crime, especialmente Jem, que ele considera um irmão. Contudo tudo muda quando no último trabalho, Jem faz um refém: a gerente do banco Claire Keesey. Quando eles descobrem que ela vive em Charlestown, Jem fica nervoso e tenta descobrir se Claire se apercebeu de alguma coisa. É aí que Doug interfere e começa a desenvolver uma relação com a gerente. Doug quer sair da cidade mas tem o FBI, liderado pelo Agente Frawley, cada vez mais perto, e o amigo Jem a questionar a sua lealdade. Doug tem agora de decidir se vai trair os amigos ou perder a mulher que ama."

13 de outubro de 2010

Gecamb - ESTG 14 e 15 Outubro 2010

Grande Conferência (em qualidade) organizada pela ESTG - IPleiria, de dois em dois anos. O tema relaciona-se coma a Responsabilidade Social Empresarial (corporate social responsibility). A qualidade dos oradores foi muito boa (claro que não me incluo nessa qualidade....) e a conferência estava de facto muito bem organizada, com os trabalhos e com grandes conhecedores do assunto.....

8 de outubro de 2010

Mãe

A vida de mãe não deve ser nada fácil... Mas, se há frase que devemos recordar toda a vida é:


"A mãe tem sempre razão!"





Além dessa frase, devemos lêr, reler e apreender a lengalenga que corre o mundo, que nos mostra a importância de uma mãe:





Aos 3 anos 'mãe, amo-te',

aos 10 anos 'mãe, não percebes nada'

aos 16 anos 'oh meu deus, tu enervas me mãe',

aos 18 anos 'quero sair desta casa ',

aos 25 anos 'mãe, tinhas razão',

aos 30 anos 'quero voltar a casa da minha mãe',

aos 50 anos 'eu não quero perder a minha mãe',

aos 70 anos 'eu dava tudo para que a minha mãe estivesse aqui '.

7 de outubro de 2010

Wall Street - Money Never Sleeps

Ora aqui está um filme que nos podia deixar a pensar sobre o que é o dinheiro... Mas se vamos comçar a desenrolar os "mistérios" das finanças e dos mercados monetários, a coisa vai acabar mal!
A verdade é que este sistema não há-de durar para sempre e, julgo que, brevemente vamos assistir ao rebentar de todo um sistema, onde circula mais dinheiro que aquele que existe.



Sinopse:
"Ao sair de uma longa estadia na prisão, Gekko dá por si do lado de fora de um mundo que em tempos dominou. Com o objectivo de reparar a frágil relação que tem com a filha, Winnie, Gekko forma uma aliança com o seu noivo Jacob. Mas poderão Jacob e Winnie realmente confiar no ex titã financeiro, cujos esforços implacáveis para se redefinir numa era diferente têm consequências inesperadas...?"

29 de setembro de 2010

Árvore às bolinhas

Esta tela tem uma inovação: terebentina!

Em vez de óleo de linhaça, utilizei este "substituto" não perfeito. Isto porque a maneira de pintar, os traços, a duração da liquidez da tinta são diferentes. Isto condicionou e dificultou a pintura, mas acabou por não ficar pior... De qualquer das formas não volto a inventar, pra próxima compro óleo de linhaça!



Tela 50x40 a óleo e terebentina!

28 de setembro de 2010

Doces Tormentas



Ofereci este livro à minha mãe nos anos. O motivo? Foi escrito pelo maior fazedor de novelas actual portugês - Rui Vilhena.

Peguei nele num daqueles dias em que não restava mais nada para ler e fiquei surpreendida... Li-o em dois dias e fiquei a desejar por mais... Livros como estes deviam ser do tamanho do Amanhecer!


Bem, o livro conta-nos as vidas de 3 casais e das confusões amorosas e sexuais entre eles. É muito divertido e de leitura muito fácil.





Resumo:



"Paulo é casado com Sílvia, que é amante de Carlos, que é marido de Marta, que tem um caso com Ricardo, que vive com Henrique, que está a sair com Paulo. Confuso? As grandes histórias de amor são assim: complicadas. O autor Rui Vilhena, guionista das novelas mais vistas da televisão portuguesa, traz-nos uma comédia romântica apaixonante que nos leva aos meandros do misterioso mundo das relações e dos afectos, onde o tempo pode ser o maior inimigo do amor, mas, por ironia, é também capaz de despertar uma paixão adormecida. Porque nada é o que aparenta, porque nada pode ser tomado como certo, porque no que toca aos sentimentos as surpresas estão em cada esquina, prepare-se para um romance surpreendente e divertido. Uma coisa é certa quando estes três casais amigos se sentaram à mesa do pequeno-almoço, estavam longe de imaginar que aquele não teria um final doce. E que, na ementa, entre doce de laranja e croissants, não faltava uma tentadora mousse de chocolate. "

25 de setembro de 2010

1/2 Abstracto - Parte II

Ora aqui está uma tela "repintada". O resultado inicial não me agradava de todo (ver tela antiga) por isso, dois anos depois, optei por pegar outra vez na tela e tentar melhorá-la. O resultado é, nitidamente, melhor, certo?



Eu gosto bastante...

22 de setembro de 2010

Receita Trocada - Arroz Doce

Será possível andar mais de 20 anos enganada?! Pois... é!
Adoro arroz doce mas sempre que o tentava fazer ficava cru. Eu comia-o na mesma, mas era a única.
Agora aconteceu magia!
Depois de ouvir o Manuel Luis Goucha a falar de arroz doce percebi que estava a trocar a receita e a fazer tudo errado! Como é que uma receita pode, desta maneira, alterar um sabor? Uma textura? Uma tradição? É possível!

Pois para os enganados, como eu, aqui fica a verdadeira receita de Arroz Doce, com o verdadeiro e bom sabor! Porque andamos toda a vida a aprender!

Receita:
1 Chavena de leite
2 Chavenas de água
1 Chavena de arroz
1 Chavena de açucar (um pouco menos)
Casca de 1 limão, canela e sal q.b.




Confecção (aqui está o segredo! - ok, já toda a gente devia, saber menos eu, mas para mim não deixa de ser um segredo!):
Colocar a água num tacho com a casca de limão e o sal. Quando ferver, deita-se o arroz e mexe-se. Deixa-se cozer e quando evaporar toda a água coloca-se o leite. A partir deste momento tem que se estar sempre a mexer. Quando o leite evaporar todo, coloca-se o açucar. Continua-se a mexer por mais uns 5 minutos e desliga-se o fogão. Depois é só colocar em tacinhas ou numa travessa e decorar com canela, depois de arrefecer.


E voilá, é só comer!


Simples, não é? Mas atenção, é coisa para demorar 1hora a fazer! Mas vale o esforço!

20 de setembro de 2010

Milk

É um bom filme que, por ser baseado numa história veridica, nos encanta pela coragem, força e ambição de uns e pelo preconceito desmedido de outros...

Esta história foi baseada na vida real de Harvey Milk (Sean Penn), um político
e activista gay. Em 1978, este revolucionário da forma de pensar de muitos americanos, foi assassinado, deixando um legado de pequenas conquistas para a comunidade gay.

Sinopse:
"Cansado de se esconder de si próprio, Harvey abandona o seu bem remunerado emprego em Wall Street e decide "sair do armário", mudando-se para o distrito Castro em São Francisco com o seu amante de longa data, Scott Smith. Na comunidade colorida de Castro, pequenas vitórias conduzem a outras maiores e Harvey ao falar abertamente para uma maioria silenciosa, acaba por ser o primeiro politico assumidamente homossexual a ganhar umas eleições."

16 de setembro de 2010

Ser português

Muitas vezes se ouve dizer que só se dá valor ao que não se tem... E esta é talvez uma grande verdade.

Estou a passar numa rua, muito movimentada, uma rua importante para um país interio. Istambul, Istiklal Caddesi, 22 horas. Como é possível?! Começo a ouvir uma música... Música portuguesa... Entro na loja e, por entre os livros e CD's turcos a música continua...


(a qualidade do video é má mas dá para perceber a música)





Curioso existir no Mundo quem dê mais valor àquilo que "é nosso".

Tenho a certeza que serão poucas as pessoas em Portugal que têm o CD de Dulce Pontes (ok, confesso-me culpada!). Mas a verdade é que ele tocava numa rua movimentada. Fora de Portugal. Porque em Portugal devem estar a tocar outras coisas, estrangueiras...



14 de setembro de 2010

Loja dos Chineses

Existem perconceitos e falsas fés que por vezes nos enganam de forma desmedida.

Aqui há tempos ouvia uma senhora na rua a dizer, acerca das lojas dos chineses: "vieram para cá, fizeram com que as lojas fechassem, com que as fábricas de confecção fossem à falência mas a verdade é que se não fossem as lojas dos chinesses havia muita gente que não tinha onde comprar o essencial".

Esta é uma grande verdade. Se por um lado vieram tirar algo, por outro veem dar também. Só costumo comprar 3 produtos nas lojas dos chineses, fora uma ou outra coisita que de vez enquando vejo e me dá jeito. Compro sempre nos chineses: verniz, telas e lã para trico. O verniz, passo a publicidade, é o verniz risqué que vem do brasil. As telas, segundo inscrição, veem da china... Por fim, a lã, e agora surpreendam-se, é nossa! Sim, é nossa, made in Portugal.

E esta, heim?!

13 de setembro de 2010

Borboleta Azul

Já há algum tempo que tinha prometido à minha prima Catarina que pintávamos um quadro juntas. Pois aqui fica ele, pintado pela mais recente pintora Catarina Carvalho :-)



Tela 25x30 a óleo

12 de setembro de 2010

Elvas


Elvas será sempre a terra de "Oh Elvas Oh Elvas, Badajoz à vista, sou contrabandista, de amor e saudade, transporto no peito, a minha cidade"
E é mesmo verdade, porque dos fortes é possível ver a terra espanhola... Quem fez a música fê-la com gosto!




A visitar:
- Aqueduto da Amoreira
- Forte da Graça
- Forte de Santa Luzia
- Casa da Cultura
- Aljube Eclesiástico

Onde ficar:
Hotel Pousada Santa Luzia
Hotel São João de Deus
Residencial  Luso-Espanhola

Residencial Mocisso
Residencial Garcia da Orta
(para mais indicações o Município de Elvas tem on-line bastante informação)



E aqui fica a música do cantor e compositor Paco Bandeira:

Eu nasci no Alentejo
À beira do Guadiana
Sinto orgulho quando vejo
A paisagem Alentejana

Uma moça da cidade
Chamou-me de provinciano
Eu tenho grande vaidade
De ter nascido alentejano

Eu nasci no Alentejo
À beira do Guadiana
Sinto orgulho quando vejo
A paisagem Alentejana

Óh Elvas, óh Elvas
Badajoz à vista.
Sou contrabandista
De amor e saudade
Transporto no peito
A minha cidade
A minha cidade
A minha cidade



11 de setembro de 2010

Blogs

Alguma vez perderam algum tempo (bastannnnnnte tempo) a vasculhar os blogs que se encontram na net?!

Prarece incrível a quantidade de blogs que existem: de todos os temas, de todos os lados do mundo, em todas as línguas...

E quando nos parece que encontramos o melhor blog de sempre, damos mais uma "voltinha" e lá descobrimos mais um. Cada qual com novas informações, novos conhecimentos, novas culturas e novas ideias. Se existe algo que mereça a pena ser estudado será mesmo o mundo dos blogs. Ao contrário dos livros, mantêm-se actuais e buscam conhecimentos de vários pontos de vista.

Não estou a criticar o livros, longe de mim, mas existem demasiados blogs que mereciam ser transformados em livro. Muitos, mesmo!

O Solista

Gostei imenso deste filme porque conta uma história forte, como existirão muitas por aí...
A interpretação dos dois actores Jamie Foxx e Robert Downey Jr impressiona pela excelente qualidade.


Aqui fica a sinópse:

"Quando o jornalista Steve Lopez vê Nathanlel Ayers a tocar o seu violino de forma tão sentida fica estupefacto. A princípio, é atraído pela oportunidade de fazer dele o tema de mais um dos seus artigos, mas o que descobre sobre o misterioso músico das ruas deixa-o fascinado. Há trinta anos, Ayers tinha sido um aluno de contrabaixo da Juilliard School até que foi vencido por um esgotamento. Quando Lopez o encontra, Ayers está sozinho, perturbado e desconfia de toda a gente, mas ainda é possível ver nele o brilho quando toca. Os dois homens aprendem a comunicar através da música e a amizade vai passar por momentos dolorosos e embora a intenção inicial de Lopez seja salvar Ayers, acaba por constatar que a sua própria vida mudou profundamente."

9 de setembro de 2010

Vila Real de Stº António


Passar por Vila real de Santo António sem visitar a zona ribeirinha, com Espanha do outro lado da margem, e sem comer um belo peixe grelhadinho, não vale!

Com imensas praias para visitar, a cidade do Guadiana oferece tranquilidade e um dia bem passado, com os pês de molho no rio. Ali existe um vasto património natural, tão perto dos grandes centros de turismo do Algarve.

8 de setembro de 2010

The Reader

O Leitor, com Kate Winslet, conta a história de um amor no pós Guerra entre uma mulher e um rapaz, com metade da sua idade. Mostra situações reais e a sua carga emotiva torna o filme angustiante mas muito belo. Vale mesmo a pena ver!

Sinopse:
"Na Alemanha pós-Segunda Grande Guerra Mundial o adolescente Michael Berg está doente, sente-se mal no meio da rua e é ajudado por Hanna, uma estranha com o dobro da sua idade. Michael recupera entretanto da escarlatina e vai à procura de Hanna para agradecer. Ambos são rapidamente arrastados para um apaixonado mas secreto caso amoroso. Michael descobre que Hanna adora que leiam para ela e a relação física entre eles intensifica-se. Hanna deixa-se cativar à medida que Michael lhe lê "A Odisseia", "Huck Finn" e "A Dama do Cachorrinho". Apesar da intensa relação entre eles, um dia Hanna desaparece misteriosamente e Michael fica confuso e de coração partido. Oito anos depois, Michael é um estudante de direito que observa julgamentos de alguns nazis e fica estupefacto ao ver Hanna sentada no banco dos réus. À medida que o passado de Hanna é revelado, Michael desvenda um grande segredo que irá ter impacto na vida de ambos."

O Perfume



Este romance foi escrito por um alemão e publicado em 1985 pela primeira vez. Conta a história de um rapaz de orfanato com um talento impressionante para o cheiro. Consegue distinguir qualquer fragancia e isso leva-o a querer procurar o perfume perfeito. Para tal, este assassinio em série, não vai poupar nas suas técnicas.


É uma história que roça a estupidez e nos põe a pensar em que nível de loucura estaria este escritor. Principalmente quando se vê o filme e tudo o que se imagina no livro se vê convertido em mortes e podridão.


A realidade é que é um livro e um filme com o mérito da capacidade de escrita e de realização no ponto extremo.



Sinopse:
"Em tenra idade se apercebe de que é dotado de um olfacto bastante refinado. Na adolescência, e após conseguir sobreviver às criminosas condições de trabalho de uma tinturaria local, Grenouille inicia-se como aprendiz na perfumaria de Baldini. Rapidamente ultrapassa o mestre na arte de misturar essências, e estas tornam-se a sua obsessão - uma obsessão que o leva a afastar-se da companhia de outros seres humanos..."

7 de setembro de 2010

Istambul, Turkia



Esta viagem fica empatada em primeiro lugar com a viagem a Londres. Istambul é uma cidade mágica, com tanto encanto, e muuuuuita história para se descobrir.


Existe o preconceito de que é uma cidade oriental, onde as mulher usam burcas e os homens são terroristas (eu própria fui para lá com essa ideia) mas a verdade é que é uma cidade com muito para oferecer aos turistas. Não pensem que têm que andar de lemço na cabeça ou tapadas da cabeça aos pés, pelo contrário! No verão o calor torna-se insuportável e convém andar à fresca.

As mesquitas, os palácios dos Sultãos, os passeios debaixo da ponte Europa (para quem não sabe é aponte que liga a Europa à Ásia), os mercados de especiarias, de tapetes, de delícias turcas... E muito, muito, mas mesmo muito mais!

A alimentação é à base de Kebab mas, curiosamente, os pratos e os basores não diferem muito dos nossos (mas não pensem em ir à Pizza Hut à espera de comer pizza com o "nosso" sabor, porque lá carregam-lhe com especiarias, como todas as comidas).

Uma semana é o ideal para se ficar a conhecer as principais atracções do país, que pela minha ordem de preferência são as seguintes:

- Palácio Dolmabahçe e Harém

- Mesquita Azul
- Grande Bazar e Bazar das Especiarias (Egipcio)

- Cruzeiro no Bósforo

- Haghia Sophia

- Museu Arquiológico

- Palácio Topkapi e Harem

Além destas convém também passar vários dias e noites na principal rua da cidade: Istikal Caddesi, onde tudo acontece nas 24 horas do dia, todos os dias!

Também trago na memória a capacidade e a lata dos turcos para nos tentar "enciganar" (sem ofensa), ou seja, querem sempre cobrar-nos o triplo do preço para os produtos, pelo que é obrigatório regatear os preços.
Vale a pena comprar muitas prendinhas, ou melhor, é irresistível não comprar TUDO, principalmente porque tudo nos parece barato!

30 de agosto de 2010

27 de agosto de 2010

E-books

Esta moda dos e-"qualquer coisa" está a tomar proporções interessantes...

E-mail, e-conteúdos, e-escola, e-learning, e-messenger, e-drugs... Há "e-" pra tudo! O "e-" significa somente electronics (as coisas que eu sei!)



A moda do e-book tens os seus prós e contras...

Agrada-me a ideia de não ter que pagar tanto por um livro (sim, todos nós sabemos que os livros em Portugal têm preços incrivelmente altos, não se compreende...). E um livro por 2 ou 3€ é uma pechinxa!

Mas odeio a ideia de deixar de ter os livros fisicamente... Gosto tanto de olhar para as estantes e ver livros e mais livros. não os ver lá, seria uma triateza... Gosto de ver as capas, os seus tamanhos mais variados... Cores e até texturas!



E que tal, baixar o preço dos livros em vez dos disponibilizar em digital?! Eu perferia...

Bem, já agora ficam alqui alguns dos sitios onde se encontram e-books, e-books...